Skip to main content

Método Gamer – 3 Lições de Starcraft aplicadas aos negócios

Nessa matéria sobre Método Gamer e Metodologia Gameficada, separamos lições do Starcraft que se fazem presentes no mundo dos negócios, especialmente no caso do Starcraft.

Quem nunca jogou pode não entender, mas a dinâmica de jogos como o Starcraft instiga uma visão analítica e estratégica, que pode ser transposta para além do jogo, em outras situações da vida, como no trabalho e mesmo nos negócios. Continue lendo para entender como o método gamer faz sentido nesse contexto, mesmo para quem não está familiarizado com este universo.

O Starcraft é um jogo baseado em RTS (Real Time Strategy), isto é, um jogo em que não há fases muito bem delimitadas, mas se utiliza de recursos (sendo um deles o próprio tempo) para consolidar uma base e combater seu oponente, tudo isso de forma estratégica, pensando nas possibilidades de alcançar esse objetivo.

Em Starcraft, é necessário juntar os recursos disponíveis a fim de construir mais unidades, para uma coleta de recursos mais eficiente, ou então para a construção de um exército mais robusto. Dessa forma, há tomadas de decisão a serem feitas o tempo todo, há diferentes estratégias de jogo que podem ser estudadas e aprimoradas, considerando inclusive o tipo de personagem escolhido, e qual o personagem do oponente.

World of Warcraft é outro dos jogos mais populares dentro da modalidade RTS.
Reprodução: wallup.net

Mas como isso tudo pode ser pensado para uma lógica de negócios? Aqui no blog, você encontra várias matérias baseadas na aplicabilidade da lógica gamer em outras instâncias da vida que não de entretenimento puramente. Dessa vez, escolhemos o Starcraft devido à afinidade que carrega com um empreendimento bilionário: o Shopify.

A empresa pode não ser assim tão popular no Brasil (ainda), mas seus feitos são notáveis, principalmente no mérito de ter percebido uma necessidade importante de mercado bem como no empenho para oferecer uma solução capaz de resolver o que antes era um problema para muitos empreendedores.

A Shopify cria soluções de softwares e websites para empreendedores, focadas sobretudo em empreendedores que estão começando e não dispõem dos recursos para criar tudo de que precisam a partir do zero.

CEO da Shopify, Tobi Lutke é um grande entusiasta de games, especialmente do Starcraft. Tobi conta inclusive que aprendeu mais sobre negócios com o jogo do que com livros dedicados ao tema.

3 Lições que podem ser identificadas no Starcraft

1 – É preciso fazer perguntas o tempo todo

Entendendo o conceito de Estratégia em Tempo Real (ou RTS), é possível perceber que o Starcraft exige um estado de alerta constante aos acontecimentos, às atitudes e reações do oponente.

De forma semelhante acontece nos negócios, é preciso ter atenção constante aos indicadores do mercado, como reagem os clientes, às melhorias possíveis de serem realizadas. É necessário então fazer perguntas sobre o entorno, e tentar respondê-las, reagindo conforme as respostas surgem.

E, traçando um paralelo mais direto com o exemplo da Shopify, a fundação da empresa veio para tentar responder a um questionamento do próprio Tobi Lutke em sua busca da época por criar uma loja virtual de equipamentos para Snow Board. Tobi se perguntava porque era tão difícil iniciar um negócio virtual.

Estudar formas de tornar isso mais fácil, pesquisando, observando também que esta era uma necessidade para outras pessoas, acabou culminando na criação da Shopify.

2 – Não parar na primeira resposta

Assim como um pouco explorado no tópico anterior, o movimento de perguntar e tentar solucionar questionamentos deve ser uma tarefa constante.

Então, uma resposta inicial pode ser um ponto de partida incrível, mas não dar continuidade à observação e reação facilmente colocará um negócio em posição de desvantagem, de desatualização.

No Starcraft, uma jogada inicial pode ser muito bem-sucedida, mas isso somente não basta para que a partida esteja ganha, a análise tática é constante e contextual.

Starcraft Gamescom 2017. Reprodução: dronepicr.

3 – Às vezes, a melhor alternativa é a contramão

Essa lição tem a ver com a busca por inovação. Se, por exemplo, todos os players do mercado já estão se concentrando em uma solução específica, direcionada a uma fatia também específica, por que não olhar para as necessidades de outros grupos?

Utilizando a criatividade, é possível “atacar” em frentes ainda não tão exploradas, e obter resultados surpreendentes.

O Método Gamer na prática cotidiana

Esses são apenas alguns dos paralelos possíveis entre os jogos em tempo real (em especial, o Starcraft) e as estratégias nos Negócios.

Na prática cotidiana, há ainda muito mais a explorar e aprender, principalmente em se tratando de softskills ligadas à agilidade, capacidade analítica e tomada de decisões, traços que tornam os aprendizados nos games muito valiosos quando utilizados também em outras instâncias da vida e do trabalho.

Imagem em destaque: Adrian Holm.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *