Skip to main content

SEO e StarCraft 2 – como os jogos de estratégia podem ajudar no ranquamento do seu site

Ter um site bem ranqueado é fundamental nos dias de hoje, e StarCraft 2 pode nos dar algumas lições interessantes sobre estratégias de SEO.

SEO. Para leigos, três letrinhas aleatórias. Para muitos administradores de negócios, um elemento fundamental na rotina dos seus negócios.

Sigla em inglês para Search Engine Optimization, SEO é um conjunto de técnicas e práticas que visam garantir que uma página tenha um bom posicionamento nos resultados dos motores de busca – como o bom e velho Google, por exemplo.

Em tempos em que o digital é tão (e às vezes até mais) importante quanto os canais de negócios tradicionais, uma estratégia de SEO se torna mais que um investimento, mas sim uma necessidade. E de todas as formas pelas quais se pode aprender mais sobre o assunto, uma pode surpreender: jogar StarCraft 2.

O uso de jogos como ferramenta de aprendizado não é exatamente novo. Estima-se que os chineses e indianos que viveram há mais de 3.000 anos já utilizavam jogos de tabuleiro parecidos com o xadrez moderno para desenvolver habilidades de pensamento crítico, estratégia e planejamento a longo prazo.

Games de estratégia em tempo real (RTS), como StarCraft 2, são o equivalente moderno ao tabuleiro de xadrez de séculos atrás. E isso não é algo que estamos simplesmente supondo: estudos científicos mostram que jogar videogames estratégicos é um exercício para o cérebro.

StarCraft 2 e SEO: mundos distintos, mas interligados.
Reprodução: Artur Piszek

Mas afinal, o que tudo isso tem a ver com SEO? É simples: jogadores de RTS desenvolvem diversas skills importantes, como pensamento crítico, gestão de informações e capacidade de gerenciar múltiplas tarefas. Essas habilidades são exatamente as mesmas que se esperam de um profissional capaz de executar uma estratégia de SEO eficiente.

SEO e StarCraft 2: negócios distintos, mundos paralelos

StarCraft 2 e outros jogos de RTS bombardeiam seus jogadores com dados o tempo todo. Todas essas informações são úteis para a estratégia de jogo, mas nem todas devem ser usadas de imediato. O jogador precisa de um faro aguçado para filtrá-las e definir o que é mais importante naquele determinado momento. Além disso, ele também deve estar preparado para mudanças bruscas de foco e atividade.

A rotina de um profissional de SEO também é marcada por um volume intenso de dados e tarefas. Ter que manejar uma dezena de ferramentas ao mesmo tempo, como planilhas, ferramentas de análise, dashboards e dados de ranqueamento, não é uma situação incomum.

Para não perder o foco e conseguir dar conta de tudo isso mantendo a produtividade, é preciso traçar uma estratégia (além de alguma dose de instinto) para definir o que deve ser priorizado em cada momento. 

Ao analisar as duas situações, logo enxergamos o paralelo: quem joga StarCraft 2 treina sua mente para gerenciar um grande número de dados, além de desenvolver a habilidade de lidar com diversas tarefas ao mesmo tempo. Hard skills essas que são extremamente valorizadas no universo do SEO.

O que alguém que deseja construir uma carreira em SEO pode tirar disso? Juntamente com os estudos e cursos, algumas partidas de StarCraft 2 (ou algum outro game de RTS) podem ser extremamente úteis na sua formação.

No jogo do SEO, estratégia é palavra de ordem

De todos os ensinamentos que StarCraft 2 pode oferecer, talvez o mais importante para a área de SEO seja este: tentar diversas coisas para “depois ver o que funciona” não é uma opção para quem almeja resultados sólidos. Conseguir um bom ranqueamento em um motor de busca é, antes de tudo, algo estratégico.

Desenvolver um planejamento estratégico inteligente é uma das pedras fundamentais do SEO. E as estratégias preferidas dos jogadores de StarCraft 2 podem ser ótimos exemplos para os marqueteiros da área:

Rushar

Zergs se preparando para rushar
Reprodução: IGN

Na mitologia da franquia StarCraft, os Zergs são uma raça de monstros alienígenas notáveis por sua habilidade de planejar e executar ataques massivos em um curto período de tempo, utilizando um exército menos desenvolvido, porém muito maior em números que o do oponente. Essa estratégia é chamada de Zerg Rush, ou rushar.

Em termos de negócios, essa estratégia pode ser comparada à daquelas empresas que ainda não são muito grandes nem conhecidas, mas que se utilizam de táticas de marketing massivas – distribuição de panfletos, divulgação porta a porta, etc. – para conquistar seus primeiros clientes. 

Práticas de SEO que se assemelham a esse tipo de tática incluem, por exemplo, o rápido e massivo cadastro das páginas em diretórios de busca, links profiles (conjunto de links externos que direcionam a um site) e comentários. Há também o link spam, prática que consiste em criar inúmeros links de baixa qualidade ou irrelevantes que apontam para determinado site.

Essas práticas podem ser eficazes em um primeiro momento, mas, a longo prazo, podem ser um tiro pela culatra. Assim como o exército subdesenvolvido do Zerg Rush de StarCraft 2 precisa ser constantemente substituído, links sem relevância são rapidamente desindexados dos buscadores, tornando sua troca algo frequente.

Tartarugar

Terrans aplicando a estratégia de tartarugar
Reprodução: Play Professor

Em um jogo, costuma-se dizer que, quando um jogador decide focar em táticas de defesa e recuar nos ataques, ele está “tartarugando”, se fechando, ou seja, buscando proteção em sua própria base (casco).

No mundo dos negócios, algo parecido com isso seria se afastar totalmente do mundo interior para trabalhar nas operações internas do seu negócio, deixando de lado a busca por novos clientes para focar em outros projetos, como, por exemplo, na otimização do SEO do seu site.

Diferentemente da Rushar, essa é uma estratégia da raça humana chamada Terran, considerada como lenta, de longo e longuíssimo prazo e até mesmo mais arriscada. Você pode perder oportunidades para concorrentes mais agressivos e os custos definitivamente precisarão ser reduzidos.

Por outro lado, tartarugar pode ajudar a construir uma base mais sólida para quando o negócio (ou o jogo) estiver em uma fase mais avançada e você tiver que repensar suas estratégias. Seus processos já estarão definidos e muitas operações serão automáticas. Assim, será possível se dedicar 100% a utilizar todos os recursos que você já desenvolveu para duelar contra os novos concorrentes que virão.

Teching

Edificações de StarCraft 2
Reprodução: IGN

Quando um jogador de StarCraft 2 começa a construir edificações mais avançadas ou buscar novas tecnologias e atualizações, dizemos que ele está adotando a estratégia teching. Essa é uma estratégia de médio a longo prazo mais comum na raça alienígena dos Protoss.

Essa tática foca na aplicação de recursos em upgrades de estruturas (unidades de produção), bem como nos atributos de qualidade (resistência, força, experiência) das unidades de combate (produtos e colaboradores), sendo necessária porque muitos recursos do jogo não estão disponíveis logo no início.

Para desbloqueá-los, é necessário priorizar a evolução tecnológica e fazer em paralelo todo o tipo de táticas para evitar confrontos no curtíssimo e curto prazo, pois é um momento em que você se encontra vulnerável.

Pioneirismo, resultados rápidos ou preparação a longo prazo: qual caminho seguir?

No mundo do SEO, o equivalente aos jogadores que usam o teching são os profissionais que, antes de todos os outros, perceberam a conexão entre link building e ranqueamento; os que entenderam a fórmula do algoritmo do Google; os primeiros a integrar widgets e plataformas de mídia social em ações de SEO; e os primeiros a adotar a microdata HTML5 antes mesmo de existir um plug-in específico para isso.

Quem adota esse tipo de tática precisa estar atento aos seus processos internos para evitar que seus recursos se esgotem. Entretanto, deve estar também em constante expansão para manter suas engrenagens funcionando e, principalmente, fazendo tudo isso abaixo do radar da concorrência. Pois é possível você fazer campanhas e rankear evitando ao máximo suas exibições de links e conteúdos para os rivais de mercado.

Outra coisa que pode ser dita sobre essa estratégia é que ela é uma espécie de meio termo entre as outras duas apresentadas anteriormente. Apesar de seus resultados serem mais lentos que os do Rushar, são mais rápidos que os do Tartarugar.

Enquanto adeptos do Rushar visam se expandir de forma rápida e econômica, a Teching se caracteriza por um planejamento mais cauteloso e com elaborações mais caras, o que acaba sendo sua principal desvantagem: o alto custo.

No jogo do SEO, não existe tela de game over

Como vimos, trabalhar com SEO é como jogar um jogo de estratégia que nunca é realmente zerado.

Ter um site bem ranqueado demanda um trabalho contínuo. Assim como StarCraft 2 oferece caminhos quase ilimitados para um jogador seguir, o universo da otimização de sites é como um tabuleiro de xadrez em que cada peça se movimenta de forma única, com diferentes resultados e consequências.

A jornada até se tornar um estrategista apurado não é rápida, mas existem atalhos que podem ajudar. Assim como os gamers, profissionais de SEO têm uma sólida comunidade virtual pautada pela troca de informações e experiências. Há uma infinidade de sites, vídeos e posts em que especialistas compartilham seus conhecimentos e visões, que inspiram e auxiliam a trajetória de muita gente.

Por fim, é importante lembrar que, a não ser que você seja um entusiasta do Zerg Rush, os resultados não vêm de uma hora para outra. É preciso ser paciente, abraçar o seu jogo, treinar, experimentar, analisar o próprio cenário e se dedicar de corpo, alma e, principalmente, mente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *